sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Para o Sr. Cappel

   Deixe-me preencher a vida de ar, já que o que a preenchia não existe mais. Deixe-me mudar os moveis de lugar, já que o motivo ao qual os mantinham la não existe mais. Deixe-me escrever minhas poesias com outras rimas, já que as palavras antigas não rimam mais. Deixe-me acabar com o resto que há, já que o que tenho não me serve mais. Deixe-me, apenas deixe-me, pois a sua presença não me satisfaz.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário