terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Farewell

    
    Eu queria ser poeta pra tocar o coração das pessoas com palavras, eu queria poder mudar o rumo dos ventos para ele parar de me trazer folhas secas. Eu queria tanta coisa, mas infelizmente a minha habilidade com as palavras foi sumindo entre o sol e o horizonte.
   Todos acham que as estrelas devem brilhar, assim como acham que o sol deve iluminar, mas pra mim as coisas vão muito alem. Pra mim estrelas são pessoas, e o sol o momento. Você é uma estrela que agora esta andando de olhos vendados em direção a outro caminho, virando um cometa.
   Eu me perco nas palavras imperfeitas de uma despedida, eu me perco... Eu descrevo cenas interpretadas pela vida, no improviso, pois ela sempre faz questão de esquecer o roteiro. E em um capitulo ela resolveu tirar você de cena deixando o copo meio cheio e o cigarro ainda queimando, mas não apagou suas falas do papel.


Nenhum comentário:

Postar um comentário