sábado, 12 de março de 2011

a reason

   Até uns dias atras vivia por viver, sorria por sorrir, chorava por chorar, sem ter nem um motivo que valesse a pena. Meu mundo foi se destruindo aos poucos. A cada lágrima escorrida no meu rosto, um grito, a cada "eu estou bem", uma mentira.
   Não sei falar te amo, simplesmente não consigo, e quando digo me sinto mal. Sem explicação. Aquela dor na garganta, sinto ela ficar quente, segurando um choro que iria me aliviar por um certo momento.
  Fingir, ser falsa mas sincera, enganar e ser enganada por mim mesma. Sonhar sem acreditar que pode realizar, realizar e não acreditar, virar as costas. Querer tanto que quando consegue enjoa.
   Uma sucessão de mal entendidos, desapontamentos, sede de vida não satisfeita, tudo entrou em chamas e queimou meu coração, só deixando destroços. 
   Choro mais uma vez, pois posso ouvir o barulho do martelo contra a madeira, reconstruindo a minha felicidade, minha vida.

2 comentários:

  1. Ei, por que tanto choro, tanto escuro, tanta mão no rosto escorrendo lágrimas...bah, tu precisa chutar uns baldes. Eu acho.
    Há braços!!

    ResponderExcluir
  2. Escrever sobre a dor para mim é muito interessante do que a felicidade que é algo previsível, ou não...
    Estão segurando os baldes, me impedindo de chuta-los.
    :)

    ResponderExcluir