segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Fuck Society!

   Meus pensamentos andavam por todos os cantos aquela noite, e eu continuava la, sentada na poltrona em frente a janela observando as estrelas, tão lindas, intocáveis e encantadoras que dava vontade de me tornar uma delas.
   Pensava o quanto estava sofrendo com toda aquela situação, minha família não aceitava o meu estilo de vida. Estava a beira do abismo, sempre tive quem me amparasse, agora viraram as costas para mim e só sabem julgar e falar que minhas escolhas nunca foram certas. 
   Não existe certo ou errado, o que existe são as consequências, e até agora elas sempre se resultaram em tamanha felicidade, até o dia em que comecei a me sentir só, e a merda dessa felicidade foi se espalhando pelo chão, escorrendo e entrando no ralo. Não consigo conviver com a falta de uma pessoa que sempre esteve ao meu lado, não se importando sobre o que a sociedade achava disso, alias, amor não tem regras nem barreiras.
   Levantei da poltrona fui até a geladeira e peguei uma garrafa de Jack Daniel’s para acompanhar os cigarros que sempre deixo em cima da mesa. Minha vida se resumia a me afogar no álcool todas as noites, quando não eram em lagrimas. Era a angustia tomando todo o meu corpo, como um câncer se espalhando e me matando...
   Não meço esforços para tentar me levantar novamente, mas é tão dificil, tão doloroso, mas nada me impede, nada me contem.
  O dia em que as diferentes escolhas vão mudar o mundo, o dia que a sociedade manipuladora virara pó diante os olhos das pessoas ignorantes.

2 comentários:

  1. Taay, adoro seus textos, seu modo de escrever nos envolve desde a primeira até a última palavra...continue assim está ótima :)

    ResponderExcluir