sábado, 15 de janeiro de 2011

Cherry

   A menina da cidade grande, destemida, linda e mesmo assim sombria, afasta-se dos olhares de ternura, e se proíbe de sentir alguma coisa alem de ódio.
   Vem de família rica, poderosa e influente, criada em uma prisão que ousaram chamar de proteção. Agora esta assim, intocável que nem uma estrela, insensível, amarga, mas de uma beleza de torturar a mente de qualquer homem que a desejasse sabendo que nunca poderia a ter, e provocar inveja a qualquer mulher.
   Andava pelas ruas de New York como se estivesse flutuando, era como se possuísse o mapa da cidade na palma de suas mãos pequenas e macias. 
   Em seus pés um oxford envernizado preto, um pouco gasto, vestia um shorts curto meio rasgado, uma camisa jeans e um chapéu preto, cabelos loiros quase brancos, lisos, com um corte chanel e um batom vermelho hipnotizador.
   Mas afinal, quem realmente era ela, uma menina vitima da proteção familiar, ou era só mais um escudo que ela mesma criou? Pra não sofrer com as decepções que as pessoas podem lhe trazer...
   Só sei que não tenho noticias dela faz 1 ano, algumas pessoas dizem que ela se matou, outros falam que se mudou de cidade, mas eu ainda acredito que ela anda sem rumo pelas ruas de New York em busca de alguém que resgate seus sentimentos bons, e que faça a sua vida um dia ter valido a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário