sábado, 27 de novembro de 2010

Efeito colateral...

   Anda, sente-se neste sofá, pegue uma xícara de café e vamos debater a nossa vida cheia de altos de baixos. 
   Nos altos era tudo lindo demais, tão lindo que me angustiava e me levava a um tédio profundo. Quando me olhava no espelho, la estava eu no fundo do poço... quando surges tu. Minha Heroína.
   Geralmente quando lhe chamo de Heroína me lembro do efeito da droga, engraçado, não? Nos primeiros dias em que ficávamos juntos tu causavas me o mesmo efeito, e quando nos separávamos... queria lhe ter de volta, Heroína.
   Tu fostes a droga que mais me causou mal, por que faz alguns anos que não lhe vejo, faz alguns anos que não consigo olhar para o pôr do sol e esticar os lábios e mostrar os dentes diante do céu laranjado e radiante...
   E então... não lhe chamo mais de Heroína, pois foi minha derrota, agora simplesmente te chamo de Helena, teu verdadeiro nome que não me causa mais nem um efeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário